Volte ao SPIN
SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sábado, 31 de janeiro de 2009

Brasil vs Itália

Celeuma injustificada a criada pelo “caso Battisti” e a atitude de bufão tomada pelo governo chefiado por Silvio Berlusconi. Pelo menos aproveitei a chance para estudar sobre o tema antes de me arriscar a escrever algumas linhas. A maioria dos analistas não faz segredo da passionalidade de suas analises e transformaram o caso numa disputa partidária, ou pior, futebolística.


terça-feira, 27 de janeiro de 2009

A Caroline Pivetta que se lasque, a decoração de Natal é mais importante agora.


Vai ser difícil limpar

Vai ser difícil limpar

Aparentemente este assunto não tem muito a ver com o tema decoração.
Mas tem. E muito.
Explico: o universo da decoração está recheado de cabeças vazias e preocupadas com um mundo cor-de-rosa, que pensam que estão fazendo a sua parte quando reciclam uma garrafa pet e distribuem conselhos para uma vida melhor, mesmo que seja em um condomínio fechado que os isola da triste realidade de um país em frangalhos.

Para quem não acompanha este blog regularmente, há 20 dias uma postagem colocava em discussão os 30 dias de prisão de Caroline Pivetta da Mota, para muitos simplesmente Carol ou ainda Carol Sustos, forma como ela assinou a ordem de prisão.

Carol, para quem não sabe, é a jovem de 23 anos que, junto com outros integrantes do SUSTO”S, pichou o andar vazio da Bienal, SP.
Pelo feito, está na prisão há 50 dias. Somente ela.
Sim, 50 dias redondos e parece que vai permanecer mais um tempo.

Leia mais

Fonte: Fonte: http://decorandotudo.com.br/2008/12/caroline-pivetta-que-se-lasque-decorao/

sábado, 24 de janeiro de 2009

22/01/2009 - 11:02

Battisti: criminoso ou bode expiatório?

Por Luis Nassif

Tempos atrás sugeri, aqui, uma discussão mais técnica sobre as acusações que pesavam sobre Cesare Battisti, o refugidado italiano que o governo brasileiro conferiu o direito de asilo.

No Valor de hoje, a Maria Inês Nassif mostra o inquérito a partir do relato de Battisti em seu livro. Há elementos fortes que, se comprovados, indicariam uma ampla manipulação do inquérito. O Contardo Calligaria também bate nessa tecla,da delação premiada, mas traz outros elementos sobre os anos de chumbo da Itália (clique aqui)

http://www.google.com/notebook/public/03904464067865211657/BDSKNSgoQnoLO8O8j

1. Battisti teria se desligado do grupo dos PAC, quando ele aderiu ao terrorismo.

2. Nas investigações, houve a oferta da delação premiada aos membros do grupo que foram presos. O grupo teria se valido da oportunidade para se livrar de penas maiores, imputando a autoria ao membro que havia se desligado.

Confiram o artigo e, depois, se houver argumentos que o contradigam, que apresentem, para esquentar e tornar objetiva a discussão.

Do Valor Econômico

Um bode expiatório conveniente à Itália

Maria Inês Nassif
22/01/2009

A história que resultou na condenação de Cesare Battisti à prisão perpétua pela justiça italiana em 1993 poderia ser o roteiro de um de seus romances policiais, se não tivesse transformado o próprio escritor num cavaleiro errante. Pelos fatos que levaram à sua condenação, o ministro da Justiça, Tarso Genro, certamente não cometeu nenhuma heresia ao conceder a Battisti o status de refugiado político. “Um dos fundamentos muito próximos do diferimento do refúgio político é de que se o condenado teve direito à defesa. O Estado italiano alega que sim. Na avaliação que nós fizemos do processo, ele não teve direito à ampla defesa”, afirmou o ministro, justificando a sua decisão.

Fonte: http://colunistas.ig.com.br/luisnassif

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Rede

No princípio era tudo vazio
Não existia nada
Nem mesmo um átomo
Tudo mudou para que o espaço sideral fosse ocupado inclusive este espaço onde antes não existia o sol nem a lua nem a Terra nem a Via Láctea, nada
Falando nisso estou com fome
Um momento, vou ali
Vou alimentar-me com pedaçoes da Via Láctea
Eu quis dizer pedaços = pedacinhos, pontos de luz
( ) resina de angico
Tudo é luz, um momento, o computador apagou
A luz = energia voltou
A compreensão chegou
Nesta noite sonhei que tudo é luz
Somos filhos da luz,
Todos nós somos filhos da mesma luz = mãe = pai
Da mesma rede